28 fevereiro 2013

Só na Percussão - Vídeo

Um tanto irreverente.





Percussionist Jorge Perez plays some percussion on peculiar instruments.
Patax´s philosophy: music is everywhere.
www.patax.es


Nocturna Club - Vídeo

Balada Fetichista em Barcelona (Show)


 





www.eclipsegroupbcn.com

O Encontro

“Hoje eu vou acabar com você! É bom me obedecer...”.

Em noites frias, deite em sua cama e olhe as estrelas do céu. Depois, pense em mim e a elas diga meu nome com prazer e ternura. Isso bastara para que seja levado até mim...

Encontrará minha janela aberta e a porta destrancada. Na verdade, nada disso seria necessário, pois você tem as chaves, e conhece os segredos para chegar nelas.

Ao entrar, você me encontra na cama com roupas frescas que denotam as curvas do meu corpo. Isso acende em você um desejo enorme de me possuir, de rasgar minhas roupas e me foder... Mas você decide ir com calma e se aproveitar que meus olhos estão fechados.

Você começa com leves mordidas pelo meu corpo, beija meu pescoço e percorre com as mãos minhas coxas.Acordo assustada e a primeira coisa que vejo são seus olhos ardendo em chamas, sedentos por me tomar! Sinto um arrepio percorrendo meu corpo, e sei que nesta noite você vai me usar.

Decido acatar suas ordens antes mesmo de você fazê-las, pois só de te olhar, sei que o melhor é obedecer e nem tentar o contrário para não me arrepender.

Me mantenho deitada, sem me mover e quase nem respirar. Meu corpo te quer, pois o que sinto não é só medo, mas também desejo! Tremo de prazer já imaginando o que esperar dessa noite... Eu espero você, marcando meu corpo com suas mãos, visitando lugares de meu corpo que só você conhece, provocando em mim gemidos de dor e tesão!

By. Natalia



" VAMOS BRINCAR UM POUCO, MINHA MENINA... HOJE A NOITE SERÁ LONGA, EXAUSTIVA E PRAZEROSA. "  


Carta de uma iniciante

“Toma-me então, e em troca realizarei seus mais antigos sonhos, seus mais secretos pedidos, e seus mais intensos desejos!”

Carta de uma iniciante.

O que eu quero...

Eu quero viver isso da forma mais intensa possível! Quero me entregar completamente, não ter medo, não voltar atrás! Quero acreditar em você, te deseja e somente a você desejar...

Eu escolho me entregar! Porque desejo a cada dia, com mais vontade, pertencer a você e assim ser sua, e com isso me orgulhar, pois no mundo não existe melhor pessoa para dominar minha alma. Então, me aprisione e me faça escrava de suas paixões mais loucas e delirantes.

Sim, medo e prazer tomam conta de mim, mas o que posso fazer? Eu me sinto segura com você! Por mais duvidoso que pareça, eu quero que seu corpo me aqueça e a você pertencer...

Ao seu lado, a paz parece ser eterna, e os perigos do mundo parecem não existir. Seus braços me envolvem com tanta firmeza que por um minuto acredito que a perfeição existe! Por isso, me rouba para o seu mundo? Eu prometo não escapar! Quero hoje e sempre suas mãos percorrendo minha pele, e minha boca se deliciando com seus beijos!

Eu prometo saciar sua fome com meu corpo, me entregar como nunca imaginei poder fazer... Mas preciso de sua ajuda para dominar o que me afasta de você. Por favor, me liberte! Só você pode me despir dessa timidez que tanto me impede de render-me aos seus cuidados e desejos!

Amor, sinceridade, respeito e cumplicidade serão as marcas da minha submissão. Basta mostrar-me quem manda, que me jogarei aos teus pés! Basta me fazer sua escrava, e então, só para você me despedirei da pureza que meus olhos carregam, e te mostrarei meu outro lado que inflama de desejo por ti!

Eu sinto a transformação acontecer em mim... Tudo está diferente, eu sei disso! A cada dia, sinto-me mais mudada; meu corpo e meus instintos estão mais intensos... Aqui me ajoelho, e me coloco em suas mãos! Faça comigo o que tem vontade, aproveite-se de tudo para o seu prazer!

Peço que me corrompa, e me faça despertar para seu mundo. Em suas mãos, sei que posso ser bem lapidada. Minha ingenuidade, insegurança e ansiedade, contigo serão dissipadas. Serei uma fera muito bem domada, sob a dor do teu chicote.

Eu quero te dar um prazer insano, então liberta-me de mim mesma, e me faz tua! Seja dono do meu corpo e das minhas vontades! Me peça o que quiser, e eu trarei, eu farei. Algo mais forte do que eu, me chama para você. Apenas sinta... Pois eu preciso da liberdade sob seu domínio.

By. Natalia


27 fevereiro 2013

Realidade BDSM

A carência afetiva da vida real, a falta de compromisso sério, a exigência cada vez maior pela beleza, e o fascinante mundo virtual, tem feito que o número de submissas virtuais aumente cada vez mais.

São mulheres que buscam na submissão, mais que isso, buscam amor, atenção, alguém que cuide, que seja presente, em troca disso oferecem até o que são incapazes de dar. Até aí tudo bem, desde que não saia do virtual. Porque atras da tela do computador, é fácil fazer mil promessas, dizer que gosta disso e daquilo.

Mas no real é difícil. Tem que realmente dar prazer, e nem sempre dá.Uma mulher que gosta de ver filmes de BDSM, que gosta dos cuidados do DONO pelo computador, faz promessas de todo tipo, mas quando chega no real, se frustram, decepcionam, porque tem que cumprir tudo que prometeram, fantasiaram o DONO como o homem perfeito, e ali entre quatro paredes se deparam com um verdadeiro monstro insensível e sádico.

Mulheres, submissas virtuais até o momento, pensem muito antes de fazer promessas antes de dizer mil práticas que gostam sem nunca terem experimentado, antes de se entregar, de se dizerem propriedade, pensem muito, vá com calma.

Vi outro dia fotos de uma submissa, que no olhar dela estava uma tristeza profunda, um arrependimento sem fim, fotos dela em sessão onde foi feito de tudo e muito mais com ela. imagino o quanto ela falou, prometeu antes do real, o quanto quis ser a sub perfeita para o "DONO", e nas fotos, se via claramente o arrependimento.

Não sei nada sobre ela, mas posso apostar como aquelas fotos foram da unica sessão q ela teve, tenho certeza que ela não quis mais continuar com esse DONO e muito menos fará promessas sem antes conhecer seus limites. Enfim, sempre quando perguntarem quais suas práticas, diga apenas que ainda esta se conhecendo, peça que vá com calma, jogue limpo que é iniciante, assim não correrá riscos nem frustrações, e viverá a real submissão com prazer e realização total.



Quem e e quem não e do "meio"

Não tem como saber, mesmo por que nem todo mundo, sente a necessidade de provar quem são.
Existem muitas e muitas pessoas, bem resolvidas com sua vida, pessoal, sexual, profissional, e não sentem, nem precisam de sair por ai provando isso ou aquilo.

Muitos gostam de contestar, será que fulano é do meio?

Que meio? existem tantos meios na questão "fetiche" e "BDSM".

De norte a sul, existem milhares de praticantes, que desconhecem a sigla.
Eles não pertencem ao meio?

Existem milhares de pessoas, que ainda não aceitaram as suas patologias, suas preferencias, perversões, desejos sexuais, carnais, etc, que conhecem tudo sobre o assunto, graças a inclusão digital, mas nunca praticaram.
Essas pessoas não pertencem ao meio?

As festas são muito legais, os encontros, e claro que todo praticante ou simpatizante, tem a vontade de frequentar, mas nem sempre, tem uma festa ou reunião por perto, ou possibilidades pra uma viagem a outro estado ou país...
Isso faz com que essa pessoa não seja do meio?

Existem mulheres que apanham do marido, são submissas ao extremo dentro de casa com eles, e não os denunciam, nem se separam, não porque não têm escolhas, mas porque no fundo delas, isso as dão prazer.
Elas gostam dessa vida. E são criticadas pelas amigas, pelos familiares, taxadas como "mulher de malandro", "sem vergonha" e aguentam, e se afastam das pessoas, porque preferem a sua vida conjugal...
Essas mulheres não pertencem ao meio?

E os homens, que pagam preço alto, por prostitutas, que possam inverte-los, onde eles possam vestir a lingerie delas, e se sentirem no lugar delas...
Esses homens não pertencem ao meio?

E a adolescente que marca a sua pele, com um arame em forma de estrela, esquentado no fogo, sem anestesia, pra homenagear a namoradinha lésbica que faz dela o que ela quer...
Também não pertence ao meio?

Os gays que adoram ser humilhados por homens fortes, másculos,e que pedem imploram pra apanhar, pra que mijem na sua cara, e saem dali como se nada tivesse acontecido, e seguem a sua vida normalmente...
também não pertencem ao meio?

Pessoas que já viveram o Sm intensamente, fizeram todas as práticas que foram capazes, e hoje, optaram por viver outra vida, deram um tempo, escolheram ser simplesmente Vanilla...
Também não fazem parte do meio?

Pessoas que já nasceram com esses "desejos" são diferentes dos que os desenvolveram com o tempo, e as circunstâncias, ou acontecimentos?

Então pensem bem antes de contestar se alguém é ou não é, porque a sigla é só uma sigla de identificação, e as teorias, apenas explicações ensinamentos, ajuda á compreensão dos mais confusos.
O que manda mesmo é a vida individual. O que acontece dentro da pessoa, e o que ela faz, sente, escolheu pra viver.

Tem pessoas que não se expõem em sites, e que praticam muito mais, que muitos que diz ser e estar a anos, e blá blá blá. Tem pessoas que sabem mais na prática, e deixa as teorias para os incapazes.

Viver ainda é melhor que ler, ainda que se leia muito e muito.



Comunidade Brasileira de BDSM



Regras e Simbologia

Como na sociedade, o BDSM tem suas regras, rituais e símbolos preestabelecidos. A diferença é que aqui as regras são criadas entre as partes, sempre em busca do prazer mais intenso. 

As regras determinam como deve ser o comportamento de uma submissa ou escrava diante de seu Dominador e até onde este pode ir nos jogos, cenas ou sessões. Os rituais são as formas como as tarefas e as punições são executadas, basicamente, são condutas que devem ser seguidas, na maioria das vezes pela escrava ou submissa. 

Os símbolos, também previamente acertados, como coleiras (virtuais ou não), contratos de escravidão e outros, são usados para acentuar ainda mais, a posse da escrava, e criar um clima que contribua para aumentar sensação de que a vida da escrava pertence aos caprichos e vontades de seu dominador.

Muitas vezes os submissos e escravos iniciantes, quer seja pela dificuldade de encontrar um dono, ou por ansiedade, costumam aceitar todas as regras estabelecidas pelo dominador. O importante, nessa situação, é se observar que tudo aquilo que for construído/estabelecido deve sempre estar de acordo, e dentro dos limites de cada um, pois o que é válido, emocionante e dá prazer a um, a outro pode não fazer sentido algum.

Lembre-se: Dominação e submissão é, acima de tudo, uma relação de respeito e cumplicidade.





























Dicas aos Dominadores

O bom Dominador procura perceber que práticas dão mais prazer à Submissa e quais lhe tiram o tesão... Dá espaço para que ela fale de suas fantasias e de como ela vê uma relação desse tipo, ele também fala de suas fantasias, porque assim diminui o risco de ela embarcar em sonhos que não são compartilhados...

O Dominador tem sempre uma responsabilidade maior, porque depende muito dele que a relação seja prazerosa, satisfatória e segura.

Se estiver receoso ou pouco confortável com a situação, não vá adiante, uma atitude madura pode poupar uma série de frustrações.

Se achar que suas expectativas se completam com as dela, então vá em frente e esteja atento às qualidades a seguir:

* Autocontrole - A principal delas. Para ter controle sobre as situações planejadas ou inesperadas, é preciso que saiba controlar suas próprias atitudes;

* Criatividade - Não se contente em viver o dia a dia sempre da mesma forma. Estimule para descobrir o melhor na relação;

* Compassividade - Ouça e responda às necessidades da Submissa. É egoísmo agir como se o mundo girasse em torno de si;

* Técnica - Busque e desenvolva novas técnicas. Saiba como usar os acessórios e dominar as práticas. Teste o que deseja fazer em si antes de fazer com alguém. Evite causar danos físicos e morais à submissa, respeitando os limites dela;

* Consistência - Seja firme em suas ordens e cobranças. Diga qual é sua maneira de ser e aja de acordo com o que diz. Ser firme não é ser grosseiro ou sem educação;

* Respeito - respeite a si e aos outros;

* Comunicação - Comunique-se com clareza. Escolha as palavras e o tom de voz, esse cuidado pode determinar o sucesso em qualquer situação;

* Dedicação - Dominar não tem nada a ver com vida fácil e, na maioria das vezes, dá mais trabalho que estar do outro lado.



Dicas as Submissas


A essência de ser uma boa Submissa é querer viver prazeres e emoções em completa entrega ao Dominador.

Nas salas de bate-papo, procure evitar abordagens do tipo: "ajoelhe-se", "sou seu Dono e fará tudo o que eu mandar", "porque é uma submissa irá me servir", são típicas de curiosos ou de pessoas que não entenderam como se processa a dominação. Existe uma diferença grande entre ser submissa e pertencer a alguém, uma submissa deve obediência ao Dominador a quem ela escolheu se entregar.

Controle a ansiedade, saiba valorizar sua entrega e não abandone o bom senso. Tenha claro que tipo de relação espera viver e a que tipo de Dominador quer se entregar procure se informar das diferentes práticas existentes e chegue a suas próprias conclusões. Escolha com calma, não aceite qualquer coisa, converse, descubra o que pensa seu futuro Dono, seus gostos e expectativas. A beleza de uma submissa está na sua capacidade de entrega e de servir, valorize isso!

Lembre-se que a submissão é consensual e, sendo assim, a submissa tem direitos:

* De ser tratada com respeito. A palavra submissa descreve sua natureza e em nenhum momento a diminui como ser humano;

* De sentir orgulho de sua escolha. A submissão não precisa ter vergonha ou sentimentos ruins;

* De sentir-se segura. A submissão não pode fazê-la sentir medo e insegurança;

* Respeito pelos seus sentimentos. Eles são seus e não importam a mais ninguém;

* De expressar seus sentimentos negativos: a submissão não a torna um objeto. Seus interesses são reais e você tem o direito de expressar-se;

* De ter saúde. Isso envolve corpo, mente e sentimentos.




Comunidade Brasileira de BDSM



23 fevereiro 2013

Me apego





A sua voz me segue junto ao som do vento
Teu cheiro me persegue, afio pelo ar
Em flashes te desenho em meu pensamento
Até de olhos fechados vejo o seu olhar
Ah, o teu olhar !

Quando acontece não tem pra que, nem porquê
Eu admito, me enlouqueço por você
Não quero nem saber...

Quero de novo, todo dia, cada dia mais
Eu me apaixono nas loucuras que a gente faz
É nesse teu jeitinho que eu me apego bem facinho!


By. Cristiano Araújo

Fato !




































21 fevereiro 2013

The Killers (LIVE)

The Killers live at iTunes Festival 11/09/2012. (Show Completo)






00:00 - Intro
02:00 - Runaways
06:10 - Somebody Told me
09:36 - Smile Like You Mean it
13:50 - Spaceman
19:30 - Flesh and Bone
23:35 - For Reasons Unknown
28:02 - Jenny Was a Friend Of Mine
32:43 - Miss Atomic Bomb
37:44 - Human
41:59 - Read My Mind
46:13 - Mr Brightside
50:26 - All These Things That I've Done
56:18 - When You Were Young
1:04:26 - A Dustland Fairytale


Em entrevista, The Killers confirma show no Brasil em 2013.



























Os fãs da banda The Killers podem comemorar. Em entrevista ao jornal "O Globo", os rapazes confirmaram que devem desembarcar no Brasil em 2013. "Não vamos nos esquecer de vocês. Em 2013 estaremos no Brasil, estamos apenas acertando datas e locais", declarou o vocalista Brandon Flowes.

Ele ainda lembrou da última passagem do Killers no país. "Jamais vou me esquecer do show que fizemos em São Paulo há três anos, quando chovia horrores e o público parecia não estar nem aí, cantava junto comigo todas as letras, só queria se divertir. Foi incrível", disse.

Show: 29 de Março de 2013 *confirmar*



Bondage FOX





Hentai BDSM - Pet Girls





20 fevereiro 2013

A iniciação dos Desejos - Conto


Diga-me que você se entregará a mim... Que deseja o meu poder sobre você... Diga-me que poderei contar com sua obediência, e que assim realizarei meus desejos mais insanos... 

Ela

Por uma terrível ironia do destino, eu me separaria dele. Depois de tanto tempo juntos, depois de tanta entrega, amor e envolvimento, nossas vidas seguiriam por caminhos distintos.
Nesta última noite, ficamos um bom tempo abraçados, sem dizer nada, apenas escutando o coração do outro bater. Ele alisava meus cabelos com carinho, como sempre fazia, enquanto eu descansava minha cabeça em seu peito, sentindo seu cheiro doce e irresistível. 
Eu não queria chorar, pois se esta seria nossa última noite, ela deveria ser perfeita. Se o destino tiraria da gente o melhor que já tivemos, que então isso terminasse de uma forma especial.
--- Em que você está pensando? – ele me perguntou.
--- Em tudo e em nada... Em mim, em você, nesta noite e na vontade que eu tenho que tudo isso seja eterno!
--- Eu também queria que fosse, amor... – ele me apertou mais junto dele e me beijou com carinho no rosto.
--- E você, em que está pensando? – perguntei com curiosidade.
Ele suspirou por um momento, buscando as palavras.
--- Estou em pensando em como eternizar este momento... 
Bastou ele dizer isso para o clima mudar. Nós nos olhamos por algum tempo, enquanto eu sentia aquela descarga elétrica percorrer meu corpo, desejando-o cada vez mais perto de mim... 
Nos soltamos do abraço, e quando eu vi, estava em cima dele, beijando-o, enquanto suas mãos procuravam tirar minhas roupas, e eu as dele.
Ele beijava e me mordia no pescoço, coisa que me faz gemer pra caramba, enquanto suas mãos alisavam meu bumbum e vez ou outra, me apertavam e batiam gentilmente. Ele começou pela minha blusa, depois meu sutiã, saia, meias e finalmente a calcinha. Eu já estava ficando louca de prazer, e podia sentir que ele também!
Tentei tirar suas roupas, mas ele me olhou de um jeito voraz que me fez parar. Me senti a presa naquela cama, e por mais estranho que pareça, eu gostei!

Ele

Ela me olhou assustada quando não deixei que me despisse. Percebi medo em seus olhos, e isso me excitou. Eu a queria, como sempre, mas hoje, de um jeito diferente... 
Vendo-a nua, senti vontade de beijar seu corpo. Comecei por seus seios, lambendo-os de leve, e depois mais forte, sugando, apertando com as mãos e até mordendo, até conseguir ouvi-la arquejar e gemer de dor e prazer.
Eu olhava para ela me deliciando com sua inocência, tensão e medo. Eu iria surpreendê-la nesta noite!
Ela parecia assustada com isso, e eu me diverti vendo-a assim. Soltei seus seios, deslizando minhas mãos por sua barriga, chegando finalmente onde eu queria... Sua buceta era linda, e o melhor de tudo: era minha, e só minha!
Percebendo o que iria fazer, ela começou a se mexer e pedir para eu parar. Eu já a conhecia bem demais para saber que ela não pararia tão cedo, por isso, resolvi ajuda-la.
Busquei uma mordaça, e ela aceitou sem questionar, mas me devolveu um olhar desconfiado. Depois disse a ela que a amarraria se ela não parasse de se mexer. Ela balançou a cabeça de forma afirmativa, e eu pude prosseguir.
Tirei minhas calças e camisa e me excitei mais ainda ao vê-la olhar meu pau duro. Passei ele por sua buceta, deixando-a mais molhada. Era incrível como ela se excitava comigo! Bastava um toque ou meias palavras e pronto, eu já a tinha toda para mim!
Afastei suas pernas e me deitei, de modo que meus lábios tocaram sua buceta. Minha língua queria sentir o gosto dela, e por isso comecei a chupá-la.
Ela gemia do jeito que podia com a mordaça... Com isso, eu fiquei louco e chupei com mais intensidade, sentindo a maior vontade de possui-la mais e mais.
Tirei minhas roupas, subindo em cima dela, buscando um beijo longo e delicioso. Ela devolveu esse beijo com paixão, enquanto minha mão tocava sua buceta, deixando-a melada e excitada.
Era uma delicia estar dentro dela! Meu pau queria fodê-la, e por isso eu não esperei mais! Senti-a com medo e tesão, porque realmente, eu nunca a fodi com tanta vontade! A cada estocada, eu crescia dentro dela! A cada estocada, ela se desmanchava de tanto prazer...
Depois de tanto fodê-la, meu corpo cedeu e cai por cima dela. Tirei a mordaça e nos beijamos, sempre nos tocando, e eu pude ver seus olhos sorrindo para mim. 
E então perguntei:
--- Está bom para você, amor?
--- Muito! – disse abrindo os braços para me abraçar.
Me soltei do abraço e disse:
--- Se está bom, eu vou te comer mais!
Amordacei-a novamente, mas agora virando seu corpo. Eu queria seu cuzinho, e ela sabia disso!
Pedi que ela ficasse de quatro. Adorava vê-la assim!
Ela obedeceu, e devagar, eu entrei! Que sensação maravilhosa... É tão apertado... 
Eu a fodia com força, deixando meu pau sair um pouco, e ao entrar, estocava bem fundo, fazendo-a arquejar... Sentia seu corpo tremer de prazer, mas nem isso me fez diminuir o ritmo!
Com as mãos, tocava seu clitóris para aumentar seu prazer, sempre estocando com força e vontade. É uma delicia fodê-la assim, e o melhor é que ela também sente o mesmo!
Minha mão a alisava, e sem perceber, meu dedo foi entrando na sua buceta; ela não reclamou, e por isso coloquei mais dois. Ela também não reclamou... 
Disse em seu ouvido que ela era gostosa, e como sempre, isso a acendeu mais ainda, e pude sentir seu cuzinho apertado, vindo de encontro ao meu, aumentando o prazer a cada estocada.
Eu precisava me esforçar para não gozar... Seu cu era tão apertado que tornava mais difícil não ceder... E meus dedos buscavam-na com mais prazer, mexendo nela toda, deixando-a mais molhada do que nunca! Ela sem querer estava me dando prazer de duas formas!
Coloquei o quarto dedo, e percebi um limite... Nessas horas, só quem faz entende como é difícil se segurar e não colocar o quinto dedo. Mas eu não queria machuca-la, até porque nunca fizemos isso, então me contive, fechei os olhos e curti ao máximo aquele momento!
Senti que ela ia gozar, pois ela gemia cada vez mais, e eu também não conseguiria me segurar se continuasse assim. Então, sai de dentro dela e a deitei de lado na cama. Pedi gentilmente que ela segurasse seu orgasmo, pois eu tinha mais uma surpresa para ela! Ela concordou com a cabeça, meio apreensiva, mas cheia de tesão.
Deitei meu corpo junto ao seu, abraçando-a e beijando seu pescoço com carinho. Ela relaxou ao meu lado, meio que sem entender aquela parada no momento em que nosso clímax estava atingindo seu máximo.
Continuei com os beijos, enquanto minha mão percorria seu corpo. Podia senti-la se arrepiar toda de excitação e prazer. Então, minhas mãos finalmente chegaram em seu bumbum... 
Com delicadeza, desci e a beijei lá. Ela se contorcia, e aquilo me acelerou! Pedi que ela ficasse calada e que fechasse os olhos. Ela obedeceu e eu a deixei. Busquei uma venda em minhas coisas e prendi-a envolta dos seus olhos. 
Ouvi-a arquejar de prazer, o que foi delicioso... 
--- Amor, faremos algo novo, mas para isso, você precisa confiar em mim! Não direi para não falar, porque amordaçada desse jeito, seria impossível... – debochei dela, adorando a situação! – Ah, e nada de gozar! Só quando EU deixar... Agora, eu vou te ter do meu jeito!
Senti-a mole na hora, arquejando, gemendo o quanto podia naquela situação... Era tanto prazer, que eu sabia que estava sendo difícil para ela... Mas meu apetite pedia aquilo... 
Me demorei olhando seu corpo, sem tocar em nada. Via-a tensa, esperando que eu atacasse, e me diverti... Ela mal sabia o que estaria por vir...
Deitei do seu lado e tirando a mordaça, beijei sua boca. Amordacei-a novamente e procurei seus seios deliciosos... Mordia e puxava tanto, que já imaginava as marcas no outro dia... 

Deslizei minha língua por seu corpo, até encontrar sua buceta e seu cuzinho. Ela não me decepcionava... Estava extremamente molhada, o que facilitaria meu plano... 
Sem pressa, deslizei alguns dedos da mão esquerda por seu cuzinho. Eles entraram sem dificuldade, já que há poucos minutos eu a tinha fodido ali. Depois, deslizei alguns dedos da mão direita por sua buceta... Tanto na frente quando atrás, ela estava molhava!
Ela me respeitou, e incrivelmente esteve concentrada o tempo todo, mantendo-se quietinha enquanto eu a fodia daquele jeito, na frente e atrás! Minhas mãos estavam mergulhadas nelas, e eu me deliciava com aquilo!
Meu pau estava mais duro do que nunca! Eu senti tanto prazer que gozaria a qualquer momento... 

Ela

Ele realmente estava me surpreendendo naquela noite... Porque quando eu pensei que já tivesse sentido tudo, isso me acontece! Foi a melhor sensação da minha vida! Eu era preenchida por inteiro! Eu estava ali, totalmente entregue as vontades dele, sem poder enxergar nem dizer nada... Eu era dele, toda dele para ser abusava e usada do jeito que ele achasse melhor!
Era tão gostoso, mas ao mesmo tempo dolorido. Eu gemia e me contorcia, mas ele não parava! Ela me percorria com as mãos, tirando de mim o controle que eu tinha sobre eu mesma, me fazendo sentir prazer de um jeito inovador e único!
Eu não conseguia me aguentar, mas não podia gozar. Ele mandou, e eu devia obedecer! Eu era toda dele, hoje, mais do que nunca; eu era sua presa, totalmente vulnerável, entregue e submissa e ele!
Sem avisar, senti suas mãos me deixarem. Temi seus movimentos, mas continuei calada. Alguns instantes depois, ele virou meu corpo e com pressa, penetrou-me por trás, rasgando-me toda de novo!
Fui pega de surpresa novamente, mas adorei!
Ele aproximou nossos corpos, e disse em meu ouvido:
--- Você é gostosa demais... 
Eu me contorcia e quase gozei. Ele estocou mais vezes e mais depressa, gemendo e apertando meu corpo contra o dele!
--- Agora, sim, eu lhe dou permissão para gozar, amor... Goza pra mim, goza no meu pau...
Ele não precisou fazer mais nada. Só de escutar sua voz sedutora me dizer essas coisas, o orgasmo veio com pressa, me fazendo cair na cama totalmente sem forças! Ele deitou também, ainda dentro de mim, estocando ritmicamente, com mais intensidade, mais desejo, prolongando assim o prazer do meu orgasmo... 
Foi quando eu o escutei gemer, e largar seu corpo junto ao meu, curtindo o prazer de seu próprio orgasmo agora, tão voraz, intenso e eterno!
Nós ficamos assim por algum tempo, até que ele tirou a venda dos meus olhos e a mordaça da minha boca. Estavamos exaustos, e eu particularmente bastante dolorida. Ele me abraçou, juntando nossos corpos, e eu deixei minha cabeça em seu peito. Seus lábios procuraram os meus, e ele me beijou com carinho, e eu devolvi o beijo, tentando naquele gesto, passar quão feliz e grata eu estava por aquilo que ele tinha feito... Tentando agradece-lo por ter me feito sentir completa, por ter me dado o melhor orgasmo da minha vida! Por ter me feito sentir prazer de um jeito que eu jamais imaginei existir!

Autora: Natalia Ribeiro

19 fevereiro 2013

Eu sou a dor

Eu Sou a dor que não tem cura!
Sou a solidão que coroe.
Eu Sou A devassidão da amargura:
Sou A falta de amor que destrói!

Eu sou a Tristeza e o horror:
Sou o desprezado a vagar!
Eu sou a vida sem amor...
Sou alma errante sem amar!

Sou a fé perdida...
Sou melancolia e o pavor!
Eu sou a fétida ferida.
Sou a magoa e a dor!

Eu Sou alma condenada!
Sou a depressão que leva a morte.
Eu Sou a lagrima derramada...
Sou Alma errante entregue a sorte!

Autor - Medieval Epicus® 

11 fevereiro 2013

Slave Training

O treinamento da escrava é uma atividade BDSM que envolve a troca consensual de poder entre duas pessoas que se apresentam nos papéis de um Mestre e uma escrava.

Tipicamente isto envolve mudar o comportamento do escravo de uma maneira que seja agradável ao Mestre, instruindo a escrava a seguir certas regras que o mestre expor. O treinamento deve ser exposto e definido claramente antes que comece.

O Mestre ensinará a escrava como falar, atuar e pensar em uma maneira que seja agradável a Ele. A escrava, em retorno, conhecerá o prazer de poder fazer seu Mestre feliz, podendo ou não ser recompensada por isso.

O Slave Training é um processo de aprendizagem para a escrava e para o Mestre. Ambos tem que estar envolvidos e se dedicando ao treinamento.

Escravas em treinamento devem estar conscientes que, embora o BDSM possibilite muito prazer, não é através do sexo que Ele advém e sim através de todo um jogo de Dominação/submissão erótica reinante.



Liturgia BDSM

A liturgia do BDSM envolve todo um ritual, um comportamento entre Top e Bottom, preparação de cenas, ritos de posse e entrega, entre outros.

Como estabelecer:

A liturgia é, por definição e natureza, um elemento formal. Isso significa que seus componentes também serão revestidos de formalidade: será regida por normas específicas e, em alguns pontos, rígidas.

Em linhas gerais, estabelecer uma liturgia significa definir os atos e objetos litúrgicos e seus respectivos significados.

Os atos podem ser executados em uma ordem preestabelecida ou ser ordenados de acordo com a conveniência de cada solenidade. O mais importante é que determinado ato sempre seja executado de determinada forma e que tenha um significado especial que seja conhecido de todos – ou, ao menos, passível de o ser.

Também os objetos litúrgicos – que vão de vestimentas e paramentos a objetos decorativos ou funcionais – devem estar presentes em uma liturgia e conter um significado especial.

A fuga da liturgia descaracteriza o evento. Portanto, quanto mais simples a liturgia, maiores garantias haverá de que será executada com sucesso.

O BDSM não possui uma liturgia fixa. Cada grupo tem a prerrogativa de estabelecer a sua. O fundamental é que, uma vez estabelecida, seja cumprida e só seja alterada por motivos justificáveis.

Tudo começa pelo hábito. É necessário desenvolver o hábito de servir o Mestre e de dominar o submisso.

Treinamento

Um ritual aplicado dia- a - dia, em que a escrava cumpre uma rotina preparatória para estar com o seu Dono. Ao executar as tarefas, ela passa a compreender a sua relação com seu Mestre, a conhecer suas próprias reações, confirmar ou superar alguns de seus limites e aceitar sua entrega.


Coleira

A colocação de uma coleira de treinamento na submissa, antes da Sessão, faz parte da Liturgia e deverá ser respeitada. "Algo fascinante na cultura BDSM são os seus muitos acessórios e, um deles, é a coleira."


Vestuários

Não há uma regra aqui a ser seguida. Geralmente as submissas se apresentam nuas ao Seu Senhor como sinal de despojamento total. Há os fetichistas que adotam trajes especiais tanto para os Mestres como para as submissas. O que importa é que haja muita beleza em qualquer adereço utilizado.


Cenário

Para a realização de uma sessão é interessante que se monte uma Cena onde a atmosfera propicie o clima ideal. Velas são muito bem-vindas bem como a utilização de incensos. Uma boa música também é fundamental.


Instrumentos essenciais dentro de uma sessão BDSM:

Vela: Parafina.

Cordas ou correntes: para a realização de bondage ou shibari.

Faca: usada como tortura, mas principalmente como auxílio imediato em caso de isquemia provocada pelo bondage.

Açoites: chicotes, chibatas, relhos, padles, flogs, de boa qualidade e resistência.

Presilhas: de metal ou pregadores

Luvas: para os adeptos de fisting

Creme ou gel lubrificante para realização do fisting ou sexo anal

Gelo usado para tortura e como alívio.

Vendas e gagboll também são interessantes.

Instrumentos de excitação adquiridos em sex shopping (como vibradores, plugs, etc) também podem ser incluídos.





08 fevereiro 2013

Solitário

Como um fantasma que se refugia
Na solidão da natureza morta,
Por trás dos ermos túmulos, um dia,
Eu fui refugiar-me à tua porta!

Fazia frio e o frio que fazia
Não era esse que a carne nos contorta...
Cortava assim como em carniçaria
O aço das facas incisivas corta!

Mas tu não vieste ver minha Desgraça!
E eu saí, como quem tudo repele,
-- Velho caixão a carregar destroços --

Levando apenas na tumba carcaça
O pergaminho singular da pele
E o chocalho fatídico dos ossos!


' Augusto dos Anjos


01 fevereiro 2013

Passagens...




























Se quer alguém por sua beleza, não é amor, é desejo.

Se quer alguém por sua inteligência, não é amor, é admiração.


Se quer alguém por sua riqueza, não é amor, é interesse.


Mas se quer muito alguém e não sabe o porquê... ' Isto é amor!




Crédito:  As Headbanger's.












































Te farei uma oferta irrecusável a você.




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Eu sou o Alfa e o Ômega, o Princípio e o Fim. A quem quer que tiver sede, de graça lhe darei da fonte da água da vida. "Apocalipse 21:6"

totalgifs.com gueixas gif gif fountainpchina.gif