31 dezembro 2011

Qual tipo de cadelinha você é?

Cadela praticante de necropsia




Cadela praticante de Asfixia.




















Cadela Gag-Mask.




















Cadela de malandro























Cadela fetichista

























Cadela pony-dog




















Cadela poderosa


























Cadela aventureira





















Cadela pirata


























Cadela bebê




















Cadela gourmet





















Cadela indiozinha



















Cadela exibicionista



















Cadela oriental





















Em homenagem as mulheres frutas, aqui também tem a cadela fruta.




















Submissive Beauty







































Sinopse:

Submissive Beauty [BDSM Erotic Romance]

Ansiosa para entender seus desejos secretos, Gabrielle entra no "The Sanctuary." e é imediatamente dividida entre o medo do desconhecido e um desejo de aprender mais, até que as luzes se apagam. Desde o primeiro som de voz calma e controlada de Thomas, ela é hipnotizada. Com uma necessidade subjacente em seu espírito emocional que exige mais do que sexo, ela é facilmente seduzida em um mundo de dominação e submissão sob falsos pretextos.

Para Thomas, um Mestre experiente, Gabrielle é uma mistura interessante desafiadora, ingênua e submissa. Sua mente afiada que sabe apelar para ele, tanto quanto as curvas de sua figura exuberante. Ele aceita o desafio de ajudar a treiná-la, apesar do perigo que ela representa. Sua jornada coloca Gabrielle à mercê de dois homens que ensiná-la a abraçá-la mais escura necessidades dentro de um forte laço de confiança. Infelizmente, a traição se esconde no caminho para a rendição total.


Autora: Eliza Gayle

Sweet Submission

Comentário de uma leitora:

Doce Submissão é uma história bem interessante. Você pode sentir o calor saindo das páginas do livro. Eliza fez um ótimo trabalho, trazendo todos os aspectos do BDSM vivo para o leitor que pode não ter muito conhecimento, mas concerteza irá se excitar a cada página virada do livro. É quase uma história de conto de fadas de arriscar e descobrir exatamente o que você quer, mesmo quando você acha que está tudo indo na direção errada.


Publicado por: All Romance eBooks
ISBN: 9781936387311
Gênero: BDSM Contemporânea
Temas: Dominance, Bondage, Submissão, Múltiplos parceiros
Formato: eBook

30 dezembro 2011

Refúgio


O silêncio da noite
É nosso refúgio
Somos filhos da escuridão
Somos crianças perdidas, tristes e melancólicas
O ar árido da noite nos cerca
Já não sentimos mais nada, somente medo...
Mais medo do que ? medo de nós mesmos?
Ou medo de tentar ser..
O que na realidade abominamos
Ou realmente queremos e buscamos ser?





PS. Para sermos nós mesmos em consciência e carne, devemos ser e buscar aquilo que nos traz felicidade, sem temer o desconhecido.

A realidade

Mesmo vivo me sinto morto
Os lugares por onde passo
Já não são mais os mesmos
Uma névoa escura ofusca meu olhar

Diante de toda escuridão
Só vejo algumas penas no chão
Dizem que o desconhecido
Por ali passou...
Levando as almas puras

Já não se vive a mesma era
São tempos de mudanças
Novas crenças e sacrifícios
O medo e o desconhecido
Mudam a história

Sonhos e verdades destruídas
Pelos pecados de todos 
Restando somente a esperança
De um dia voltar ao que era
Por um tempo que não imaginei estar.

'Santiago

26 dezembro 2011

Momentos...

Na minha mente passam as cenas





















Na minha memória vêm as lembranças


















E no espaço entre os dois. O vazio permanece.

Rastros de uma Vida


Como queima aqui dentro
Como dói sem machucar
Mesmo renascendo, não vai bastar
Preciso daquilo que alimenta os guerreiros
Necessito de sangue novo!

Essas vontades efêmeras só me faz predador
Onde minha presa é você
Sinto que vou enlouquecer...
Mas não de loucura e sim de saudades

Saudades do tempo...
Do tempo que perdi ou vivi
Onde vivi aquilo que é feroz e árduo
Em lembranças ou lugares...
Que só os rastros de uma vida pode dizer.

'Santiago

26 outubro 2011

Theatre of Tragedy - Fade (Live)




Desapareço

Sedosas ondas marinhas
Em meio ao verão
O alçapão de nossa casa
Deslizando para cima e para baixo
Dias da infância deslumbrante
Você ainda se lembra?
Em nenhum lugar que eu tenha visto
As sombras desaparecem
Desde então

E eu desapareço como o orvalho antes do sol
Silêncio de nossas memórias interrompidas
Em nossos sonhos, tudo é sempre igual
Movimentos debilitados

Dias absolutamente iminentes
(Um retrospecto de sons dourados)
O perfume da chuva que cai
(Memórias recorrentes em abundância)
O tempo que está por vir
Se parece com o dia de ontem
(Alguém estava lá para ver)

E eu desapareço como o orvalho antes do sol
Silêncio de nossas memórias interrompidas
Em nossos sonhos, tudo é sempre igual
Movimentos debilitados

Fim da estrada
Todos esperamos por esse dia
Tudo mudou
Eu nunca quis ficar
Mas agora tudo foi em vão
Movimentos debilitados

E eu desapareço como o orvalho antes do sol
Silêncio de nossas memórias interrompidas
Em nossos sonhos, tudo é sempre igual
Movimentos debilitados.

Fonte/Tradução: Letras Terra

30 setembro 2011

Obediência

Poema escrito no livro “Submissão" /1999.



Obedecer é difícil por isso faço

Obedecer machuca e não dói na pele

Que importa a dor do corpo? Isso é fácil!

Conter o desejo, dobrar a vontade a vontade do Amado,

Isso dói, pega no fundo, curte o desejo, fortalece a vontade

Dá ao corpo a sensação de profunda capacidade,

Disciplina do ego.

O maior poder da vontade é anular-se.

Obedecer é força.

Obedecer é duro, por isso eu faço.

Homem de Preto


Bom, você imagina por que sempre me visto de preto,
Por que nunca vê cores brilhantes nas minhas costas,
E por que minha aparência parece ter um tom sombrio.
Bom, existe uma razão para as coisas que visto

Eu visto o preto pelo pobre e oprimido,
Vivendo no lado faminto e sem esperança da cidade,
Eu o visto pelo preso que há muito tempo já pagou
pelo seu crime,
Mas está lá porque ele é uma vítima dos tempos.

Eu visto o preto por aqueles que nunca leram,
Ou escutaram as palavras que Jesus pronunciou,
Sobre a estrada para a felicidade através do amor e
da caridade,
Por que, você pensaria que Ele está falando
diretamente para você e eu.

Bom, nós estamos indo muito bem, eu suponho,
Na nossa fileira de carros reluzentes e roupas da
moda,
Mas, então, somos lembrados daqueles que são
excluídos,
Na frente, tem que existir um homem de preto.

Eu visto pelo velho doente e solitário,
Pelos descuidados que se tornaram frios
por causa de uma péssima experiência
Eu visto preto em luto pelas vidas que poderiam
existir,
A cada semana perdemos cem bons homens jovens

E, eu visto pelos milhares que morreram,
Acreditando que o Senhor estava do lado deles,
Eu visto pelos outros milhares que morreram,
Acreditando que todos nós estávamos do lado deles.

Bom, existem coisas que nunca serão certas, eu sei,
E coisas que precisam de mudanças em qualquer lugar
que você vá,
Mas, até nós começarmos a nos mexer para
endireitarmos algumas coisas,
Você nunca me verá usando um terno branco.

Ah, eu adoraria vestir um arco-íris todos os dias,
E dizer para o mundo que tudo está OK,
Mas tentarei retirar um pouco da escuridão das minhas
costas,
Até as coisas serem brilhantes, eu sou o homem de
preto.

04 julho 2011

Quero ser a Noite


Já não me basta este corpo de carne
E já me doem lembranças desta vida
Eu quero ser à noite, em todo seu esplendor
Quero ser o céu escuro que te cobre nas noites sem lua

Já não me basta esta beleza limitada
Essas paixões de memórias
Este corpo de vida curta
Não quero ser lembrada
Não quero ser esquecida
Não quero estar aqui

Eu quero ser, apenas ser
E sempre ser
Eu quero que me sintas, me toques, me vejas
E eu não estarei lá

Não quero estar ao teu lado para que apenas assim penses em mim
Eu quero ser à noite, em todo seu esplendor
A noite de beleza eterna
Quero ser a brisa que te toca todas as manhãs
Que te traz noticias de além mar

Eu quero ser o manto negro que te cobre ao final de todas as tardes
Eu quero ser à noite
Quero ser para sempre.


Poesia de autoria de Ana Luiza da Silva Garcia.

Cuidado com a ilusão


































Certamente alguém já viveu um “conto de fadas” no universo BDSM
E quando acordou, foi tarde.
Então... Não se iluda.
A ilusão se mascara, se esconde, dissimula, falseia, corrompe, deturpa.
Enaltece o jogo, a mentira, a deslealdade.
E afasta você de Deus,
não se deixe envolver por ela.
Gera o sofrimento, porque esconde a verdade,
leva você a uma visão irreal da vida e dos acontecimentos.
Não caia nas suas malhas.
Reflita.
É perda de tempo.
Perder tempo nas futilidades da ilusão é ir perdendo a própria vida.

03 março 2011

PetGirl

"Quem disse que para ser cadelinha, precisa descer do salto ?!"

16 fevereiro 2011

Voluntary Servitude



Se soubesse como estou
Se estivesse aí começaria te dando leves mordidas,
pra mostrar quem manda.
Te amarraria
Cobriria teu rosto
E deixaria apenas o medo e prazer tomarem conta de você.
Morderia bem devagar teus biquinhos dos teus seios.
Desceria com minha língua percorrendo suas pernas, indo de encontro ao seu pecado.
E te faria implorar por minha língua dentro de você.
Então te viraria e faria você se prostar diante de mim.
E implorar por um beijo meu.
Faria você beijar meus pés e dizer o quanto precisa de mim.
O quanto precisa servir!

18 janeiro 2011

DIA INTERNACIONAL DO RISO - 18 de Janeiro


“O riso é um dos principais remédios para combater a tristeza. Um sorriso é capaz de modificar as situações mais embaraçosas. Segundo diversas pesquisas científicas, o riso é uma terapia e movimenta a maior parte dos músculos da face. Sorrir libera endorfina, hormônio ligado ao cérebro que ativa sensações de bem-estar e tranqüilidade, beneficiando o corpo e à mente. Por isso, sorria e seja feliz!.”
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Eu sou o Alfa e o Ômega, o Princípio e o Fim. A quem quer que tiver sede, de graça lhe darei da fonte da água da vida. "Apocalipse 21:6"

totalgifs.com gueixas gif gif fountainpchina.gif